O que é Análise Técnica?

Por Jose Gaspar em 17 de abril de 2017 às

captura-de-tela-2017-04-17-as-08-39-20

Basicamente a análise técnica é um método de observação e interpretação do movimento dos preços dos ativos no mercado financeiro com o objetivo de se tomar decisões de compra e venda desses ativos. Ela parte do princípio que o movimento dos preços, sendo resultado do comportamento humano, se repete ao longo do tempo. Ou seja, os seres humanos, apesar de não serem previsíveis enquanto indivíduos, o seriam enquanto massa. Para tanto ela analisa dados passados de preço e volume com o objetivo de antecipar o movimento futuro desses preços.

De acordo com a economia comportamental, que incorpora descobertas no campo da psicologia, neurociência e sociologia, a ideia econômica tradicional de Adam Smith, de que os agentes do mercado seriam tomadores de decisão racionais, maximizadores da eficiência, conceito conhecido como Homo economicus, estaria longe da realidade. A economia comportamental entende que esses agentes são movidos muito fortemente por emoções, hábitos, experiências pessoais, comportamento dos outros, influências psicológicas conscientes e inconscientes, e muito pouco pela razão. Geralmente seguem regras não testadas, com as quais não buscariam eficiência máxima, como uma máquina faria, ou, mesmo que buscassem, não esperariam por ela. Poderíamos chamá-los de Homo heurísticus. Agentes subjetivos que almejam se aproximar de suas metas mesmo que durante o processo entrem em desequilíbrio.

Todas essas decisões emocionais individuais que vão, em última análise, determinar os preços dos ativos, são impossíveis de se prever, visto que as variáveis envolvidas são incontáveis, no entanto, o comportamento do grupo seria perfeitamente previsível.

Imagine uma pessoa assistindo a um filme numa sala de cinema. É impossível prever a reação específica dessa pessoa ao descobrir que um incêndio começou na sala, mas é perfeitamente possível prever que a massa de pessoas correrá até a saída mais próxima.

A pedra angular da análise técnica, formulada por Charles Dow em 1884, fundador da Dow Jones e do Wall Street Journal, é que mesmo havendo agentes tão variados e tomando decisões tão diferentes e imprevisíveis, ainda assim, os preços dos ativos que esses agentes operam descontariam todas essas variáveis.

Esta é a primeira premissa da Teoria de Dow. Toda informação relevante, passada, presente e futura, estaria refletida nos preços de um determinado ativo. Assim, as opiniões, decisões, análises, emoções, conteúdos conscientes e inconscientes dos agentes financeiros, estariam expressas no movimento dos preços, visto que esse movimento é resultado do comportamento desses agentes. Também as análises dos cenários macroeconômicos, conjunturas do setor, balanços da empresa, políticas nacionais e internacionais, e todos os elementos que foram levados em consideração pelos agentes do mercado ao negociarem aquele ativo em particular, cooperaram para formar o preço no qual estão negociando o ativo no presente momento. Desta forma o preço já possui, embutido, todos os elementos relevantes para sua formação. Se os agentes consideraram os elementos xyz para negociar o ativo, então, o preço no qual ele está sendo negociado agora já possui os elementos xyz integrados.

Desta forma, na prática, a análise técnica clássica envolve observar as barras de preços, seus indicadores, padrões de candles, movimentação do volume negociado, etc., com o objetivo de, entendendo o movimento dos preços até o momento presente, poder antever seu movimento a partir deste ponto.

Esta antecipação não é exata, como não é nenhuma análise de sistemas complexos (aqueles que possuem muitas variáveis), ela será sempre probabilística. No entanto, mesmo um pequeno viés favorável no aumento da chance de acerto, se implementado com consistência pode ser a diferença entre perder e vencer no mercado.

Fiquem ligados no Facebook da L&S e na série de vídeos Como Ganhar Dinheiro na Bolsa de Valores.

banner2

Share on Google+Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on Twitter

Deixe seu comentário